Ricardo David é eleito novo presidente do Vitória

Pela primeira vez em sua história, o Vitória tem um presidente eleito pelo voto diretor do torcedor. O empresário Ricardo David, de 56 anos, foi o grande vencedor da eleição ocorrida nesta quarta-feira, 13, durante todo o dia na Toca do Leão, em Salvador.

Ao lado do seu vice-presidente, o também empresário Chico Salles, David foi eleito com 945 votos, que equivalem a 52,47% do total da votação. Como obteve mais de 50% dos votos, não haverá necessidade de segundo turno.

Resultados finais

Ricardo David: 945 votos (52,47%), Manoel Matos: 607 votos, Raimundo Viana: 229 votos, Tiago Ruas: 13 votos, Gilson Presídio: 7 votos e votos nulos: 9

David assume até setembro de 2019 para completar o mandato de Ivã de Almeida, ex-presidente eleito no final de 2016 que renunciou ao cargo em novembro deste ano.

Em segundo lugar, ficou Manoel Matos, ex-vice presidente da última gestão de Raimundo Viana no Rubro-Negro baiano. Apoiado por nomes como os ex-presidentes Adhemar Lemos, Alexi Portela e Paulo Carneiro, Matos recebeu 607 votos (33,70% do total).

 Raimundo Viana também concorreu e ficou em terceiro, com 229 votos (12,71% do total). Tiago Ruas recebeu apenas 13 votos e Gilson Presídio ficou em último, com sete. Ao todo, 1801 torcedores participaram da eleição.

Emoção

Em seu primeiro discurso logo após o resultado, Ricardo, muito emocionado, prometeu trabalhar com “afinco”.

“É um momento, obviamente, de muita alegria. Mas eu me preparei para isso. Agradeço a Deus pela responsabilidade que está me dando. Sei da enorme responsabilidade que é assumir um exército de quase três milhões de pessoas. Vou trabalhar com todo afinco e amor, que sempre norteou a minha relação com o Esporte Clube Vitória. Quero agradecer ao meu vice, Chico Salles, que me ajudou a construir esse projeto. Ele será um vice-presidente totalmente ativo”.

Ainda em seu discurso de triunfo, Ricardo voltou a afirmar seu compromisso com os sócios-torcedores do Rubro-Negro baiano.

“Quero falar para os sócio-torcedores, porque minha primeira relação foi com eles. Vou honrar cada minuto, cada segundo que eu estiver à frente desse clube. E, ao torcedor rubro-negro, espere total dedicação. Nunca me preparei tanto em minha vida como me preparei para isso”.

Com o fim da eleição, Ricardo David adotou um discurso conciliador com os seus rivais na eleição e falou que é o momento de união de todos para o bem do Vitória.

“Quero agradecer ao presidente do Conselho Deliberativo por uma condução responsável do processo. Quero avisar ao Conselho que teremos uma convivência pacífica, republicana, em prol do Vitória. Aos demais candidatos, que agora se tornam sócios amigos rubro-negros, espero todo o apoio e compreensão deles.  Agora, todos nós somos Esporte Clube Vitória. Não há mais chapa, todos querem o melhor do Vitória e desde já tenho a certeza que vou contar com o apoio deles. O Vitória está aí por causa de pessoas como Alexi Portela, Adhemar e Paulo Carneiro. Eu me sinto na responsabilidade de dar continuidade a esses trabalhos. Me sinto muito grato por hoje assumir a presidência do Vitória, que teve no passado a figura desses presidentes”.

Mancini fica

O novo mandatário do Leão  confirmou que Erasmo Damiani, ex-coordenador de seleções de base da CBF à época do ouro olímpico, na Rio-2016, será o novo gestor de futebol do clube e ainda garantiu a permanência do técnico Vagner Mancini. Segundo David, o momento pede total prioridade para o futebol.

“O Vitória é um clube de futebol. Damiani já vem trabalhando nos últimos seis meses nesse nosso projeto. Ele já está trabalhando no meu escritório, não vai começar amanhã. E volto a dizer: não esperem nada mirabolante, nada que não possa ser implementado no Vitória. Garanto que vamos ter tudo de mais moderno que há no futebol, estou reunindo pessoas que vão nos ajudar nesse processo. Tenho certeza que, com planejamento, inovação e tecnologias, o nosso torcedor terá muitas surpresas”.

Fonte: A Tarde