Neilton brilha diante do Conquista e Leão vira líder do Baianão

Diante do Vitória da Conquista, o Vitória conseguiu o primeiro triunfo no Campeonato Baiano. Sem sofrer muitos sustos, mas também sem criar grandes chances, ontem o Rubro-Negro visitou o xará, venceu por 2 a 0 e encerrou a segunda rodada como líder da competição, com quatro pontos e um gol a mais no saldo.

Os tentos do Leão foram marcados por Neilton e Brayan. Destaque do time pelo segundo jogo seguido, Neilton sofreu com a forte marcação no Lomanto Júnior e chegou a se envolver em uma confusão ao reclamar das faltas.

O Rubro-Negro volta a campo nesto domingo, contra o Atlântico, no Estádio de Pituaçu, pela terceira rodada do Campeonato Baiano.

Gols no começo e no fim

O Vitória estava empenhado em abrir o placar logo cedo. Antes dos 10 minutos, Yago já tinha arriscado dois chutes de fora da área, e foi justamente após uma finalização do meia que saiu o escanteio que originou o primeiro gol.

Na cobrança, uma jogada ensaiada desarmou a defesa adversária. Escanteio foi cobrado curto e rolado para trás; Brayan então acionou Neilton, que infiltrou na área por trás da zaga, ficou em ótima condição e finalizou com categoria para abrir o placar do jogo.

Depois do gol, o Rubro-Negro caiu de produção. O time até manteve maior posse de bola, mas passou a errar muitos passes e não conseguia dar continuidade às jogadas.

Para sorte dos visitantes, os passes errados não eram bem aproveitados pelo Conquista, que conseguia recuperar a bola, mas não encaixava os contra-ataques. Fernando Miguel pouco trabalhou durante todo o primeiro tempo.

O Vitória só voltou a conseguir outra boa chance de gol aos 42 minutos. Em jogada que começou no campo de defesa, o time trocou passes e ganhou terreno até Neilton encontrar Yago na área, mas o goleiro Leandro foi mais rápido e saiu para evitar o que seria o segundo gol do Leão.

O Vitória voltou do intervalo mais ligado, pressionou o Conquista em busca do segundo gol e aos 11 ele quase saiu. Edimar recuou mal e entregou nos pés de Yago, que arrancou e rolou para Tréllez. O camisa 22 tentou encobrir o goleiro, mas exagerou na força.

A resposta foi imediata. Caça-Rato, que entrou após o intervalo, recebeu passe, foi mais rápido que a zaga do Vitória e soltou uma bomba que passou perto do gol defendido por Fernando Miguel. Foi a primeira boa chegada dos donos da casa. A partir daí, o Conquista melhorou e conseguiu algumas outras finalizações, mas ainda sem exigir grandes defesas de Fernando Miguel.

Com a mesma escalação nos três jogos da temporada, o Vitória cansou e Mancini mudou algumas peças. Mais uma vez sacou Kieza, que fez outra partida discreta. Denilson foi o escolhido para entrar. Depois, Lucas Marques e Juninho também foram para o jogo.

Nos minutos finais, a pressão era do Conquista, mas foi o Vitória que marcou mais um. Brayan cobrou falta por baixo da barreira, a bola bateu chegou a bater na trave e entrou.

Curioso que a falta na verdade deveria ter sido um pênalti, já que o defensor do Conquista cortou um cruzamento com a mão dentro da área – muito dentro da área, por sinal – mas a equipe de arbitragem conversou bastante para tomar a decisão errada.

Fonte: A Tarde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *